A valoração dos serviços ambientais

Foto: Ricardo Azoury

No universo nada é eterno. Na Terra, a vida já se reinventou milhões de vezes desde o surgimento das primeiras formas de vida. As catástrofes naturais já extinguiram milhões de espécies de animais e plantas. As extinções em massa de espécies animais e vegetais por perda de habitat e poluição que assistimos hoje é consequência do avanço da ocupação do ser humano sobre o meio natural. Mas quantas espécies de animais e plantas que o ser humano pode levar à extinção sem prejuízo à sua própria sobrevivência? Ninguém sabe dizer. Ninguém tem essa resposta.

Uma iniciativa para tentar preservar a biodiversidade é calcular o valor dos serviços ambientais da natureza. O conceito de serviço ambiental é novo. Podemos defini-lo como os serviços de longo prazo que a natureza presta para sustentar a vida no Planeta. Até recentemente, considerava-se que esses serviços eram gratuitos e ilimitados. Na lista de serviços ambientais está a decomposição da matéria pela ação dos microrganismos; o mel e a polinização das plantas realizada com o trabalho das abelhas e insetos; o controle de pragas da lavoura feito pelos pássaros, sapos e morcegos e a proteção dos litorais contra tempestades feita pelos manguezais.

A destruição de habitat causada pelo desmatamento de florestas, a poluição dos rios, o crescimento das cidades e áreas destinadas à agricultura vem acelerando um processo de extinção em massa de seres vivos. Assegurar a biodiversidade da Terra é, ao mesmo tempo, garantir que os serviços ambientais continuarão sendo realizados em benefício do ser humano.

A ONU junto com vários países está contabilizando os serviços da natureza como forma de convencimento de que é necessária a preservação ambiental. Alguns resultados já foram divulgados.

Um estudo da Costa Rica mostrou que áreas de floresta intacta próximas de plantações de café aumentaram em 20% a colheita porque a floresta hospeda insetos polinizadores.

Uma área de preservação de pradaria na Nova Zelândia fornece água limpa e gratuita para a região de Otago reduzindo gastos com a obtenção e represamento de água.

No Vietnam, o plantio e a proteção de cerca de 12 mil hectares de mangues custa US$ 1,1 milhão para o governo, mas, por outro lado, economiza anualmente US$ 7,3 milhões com manutenção de diques. Os manguezais são uma proteção natural para os tufões que atingem o sul-asiático. Os prejuízos com essas tempestades são incalculáveis em vidas humanas e em danos às cidades e às comunidades rurais.

Anúncios
Esse post foi publicado em Biodiversidade, Extinção, Poluição, População. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s