Quem diria que o melhor amigo do homem também contribui para o aquecimento global

O melhor amigo do homem também anda consumindo demais. A indústria por trás dos nossos animais domésticos cresce em ritmo acelerado. Somente em Brasília, as clínicas veterinárias movimentam um capital médio anual de R$ 1,53 bilhão.

O crescimento da população de pets cresce proporcionalmente ao da população humana. Nos Estados Unidos e na Inglaterra já estão falando em superpopulação de pets e chamam as pegadas ecológicas dos animais domésticos de “paw prints.” Alimentar seu cãozinho sai caro para o meio ambiente e tem, também, os outros mimos como roupas, botinhas, camas, petiscos, os banhos semanais no pet shop com direito à água morna e uma “escova” para secar os pelos.

Em São Paulo, um estudo da Vigilância Sanitária em parceria com a Universidade de São Paulo (USP), revelou um número estimado de um cachorro para cada quatro habitantes no estado. De acordo com a Sociedade Humanitária dos Estados Unidos existiam no final de 2009, 77,5 milhões de cachorros e 93,6 milhões de gatos no país. Em 62% das residências americanas existem pelo menos um animal doméstico, ou seja, 71,4 milhões de casa. Os americanos gastaram US$ 47,7 bilhões em 2009 com seus animais domésticos.

Da mesma forma que os seres humanos, os animais domésticos vivem cada vez mais por causa dos bons tratos do dono que vai da aplicação de vacinas e cirurgias aos tratamentos com medicamentos caros. Infelizmente, eles nem sempre têm o mesmo destino e a vida longa do homem moderno. Nem toda família assume a responsabilidade de criar seus animais domésticos até que cheguem à vida adulta. Todos os anos milhares de cachorros e gatos são sacrificados nos centros de controle de zoonoses do país e muitos deles são entregues pelos próprios donos. Portanto, da próxima vez que você estiver pensando em adotar algum método de contracepção, lembre-se do seu amiguinho. Ou, então, durante o cio dela, coleira neles!

Anúncios
Esse post foi publicado em Mudanças Climáticas, População. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s