Estudo diz que recifes naturais de ostra estão quase extintos

Cerca de 85% dos recifes de ostras já desapareceram.

A revista BioScience anunciou hoje os resultados de um estudo realizado pela The Nature Conservancy (TNC), uma organização ambiental norte-americana.

Os cientistas responsáveis pelo relatório dizem que isto faz dos recifes de ostras “o habitat marinho mais afetados do planeta”

De certa maneira, não é surpreendente. Ostras se aglomeram em baías e estuários – as regiões mais fáceis do oceano para os homens explorarem.

Daí é fácil deduzir que a sobre-exploração dos recifes de naturais de ostra-cama não é um fenômeno novo.

Os romanos não só saboreavam as ostras como também mantinham construíam recifes artificiais ao longo do litoral habitado da Itália.

Escavações no sudoeste da França encontraram pilhas com mais de um trilhão de conchas de ostra. Também no final de 1800, a indústria de ostra do Reino Unido contratava 120.000 trabalhadores. O que aconteceu depois foi que nós mecanizamos do processo de escavação das ostras.

As ostras precisam de uma superfície dura onde podem se agarrar, ou seja, um fundo de oceano com sedimentos que se deslocam não é bom para elas.

Portanto, escavar um recife inteiro significa as ostras não vão voltar. As ostras jovens se agarram nas conchas das ostras adultas que são bem duras. Quando não tem mais conchas, não há nada onde se agarrar.

http://www.bbc.co.uk/blogs/thereporters/richardblack/

Anúncios
Esse post foi publicado em Biodiversidade. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s